Exemplos típicos de uma parceria geral

Nem todos os empresários desejam iniciar um negócio por conta própria. Em vez disso, preferem trabalhar com outras pessoas para iniciar e construir suas empresas. Uma maneira de fazer isso é criando uma parceria geral, na qual uma ou mais pessoas detêm a propriedade e os poderes de tomada de decisão sobre uma empresa. Embora essa opção acarrete alguns riscos, muitas parcerias comerciais são bem-sucedidas e proporcionam uma excelente renda a seus proprietários.

Exemplos de parcerias de negócios

Ao contrário de uma sociedade unipessoal de propriedade e administrada por um indivíduo, uma parceria é um negócio de propriedade de mais de uma pessoa. Existem vários tipos diferentes de estruturas jurídicas para parcerias:

  • Parceria em geral: Em uma parceria geral, todos os parceiros compartilham a tomada de decisões de gerenciamento e podem fazer acordos vinculativos em nome da empresa. Os parceiros também compartilham responsabilidades por perdas, processos judiciais e outras ações adversas tomadas contra a empresa.

  • Parcerias de responsabilidade limitada (LLP): Uma sociedade de responsabilidade limitada é um acordo legal que limita a responsabilidade pessoal dos parceiros. Os parceiros não correm o risco de ser totalmente responsáveis ​​pelas dívidas de uma empresa, nem os parceiros individuais são pessoalmente responsáveis ​​por responder às ações judiciais.

  • Parcerias Limitadas: Em uma sociedade limitada, um ou mais proprietários são sócios gerais, com responsabilidade total e autoridade para tomar decisões. Os sócios limitados têm responsabilidade limitada em caso de perdas de negócios ou outros problemas, mas também estão impedidos de tomar decisões de gestão.

Dica

Cada estado tem suas próprias regras e leis para iniciar um negócio. Normalmente, os estados exigem que os proprietários de empresas registrem a empresa e solicitem uma ou mais licenças e autorizações comerciais. Verifique com seu estado, bem como com o município em que sua parceria opera, para determinar quais tipos de licenças, registros e autorizações você precisará para iniciar seu negócio.

Vantagens e desvantagens de uma parceria geral

Em uma parceria geral, todos os parceiros têm uma participação igual nos sucessos e fracassos de um negócio. Aqueles que optam por operar um negócio sob este tipo de organização devem estar cientes das vantagens e desvantagens de optar por uma parceria em vez de uma sociedade de responsabilidade limitada (LLC) ou estrutura corporativa padrão:

Vantagens

As parcerias comerciais podem ter muitas vantagens. Esses incluem:

  • Capital aumentado: Os parceiros geralmente trazem consigo dinheiro e, em alguns casos, equipamentos que podem ser usados ​​para apoiar o negócio.

  • Compartilhamento de talentos: Quando os parceiros de negócios têm talentos, interesses e habilidades diferentes, cada um pode assumir o tipo de trabalho que mais lhe convier, trazendo benefícios para toda a empresa. Por exemplo, um parceiro em uma empresa de desenvolvimento da web pode ser um especialista em web design, enquanto o outro parceiro tem experiência substancial em marketing e vendas.

  • Responsabilidades divididas: uma sociedade unipessoal pertence e é administrada por uma pessoa que deve desempenhar muitas funções na administração e operação de uma empresa. Muitas pessoas simplesmente não têm tempo ou energia para administrar todos os aspectos de um negócio por conta própria. Um parceiro, ou vários parceiros, podem distribuir a carga de trabalho entre os indivíduos, tornando possível o equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

  • Aumento das redes de negócios: Cada sócio traz para a empresa seus próprios contatos comerciais. Essa rede expandida pode beneficiar a empresa por meio de novas parcerias estratégicas, maior número de clientes e clientes em potencial e um maior pool de possíveis investidores.

  • Vantagens fiscais: Em uma sociedade geral, a própria empresa não paga imposto de renda federal sobre seus lucros. Esses lucros são compartilhados pelos sócios individuais, que então pagam impostos à taxa mais baixa oferecida por suas declarações fiscais individuais.

Desvantagens

As parcerias também podem ser arriscadas. As desvantagens incluem:

  • Responsabilidade pessoal: Em uma parceria geral, todos os sócios são responsáveis ​​pelas dívidas da empresa, bem como por violações regulatórias ou criminais. Os sócios também são responsáveis ​​por julgamentos resultantes de uma ação civil.

  • Problemas de continuidade: As parcerias terminam quando um dos parceiros morre, fica incapacitado ou abandona a empresa. Isso pode colocar um negócio em risco, enquanto o parceiro ou sócios restantes lutam para reorganizar a empresa.

  • Falta de comunicação e organização: Como as parcerias são estruturas e acordos jurídicos relativamente simples, os parceiros podem ficar confusos sobre suas funções na empresa, bem como sobre suas responsabilidades. Isso pode levar à frustração que acaba corroendo os negócios. Todos os sócios podem ser pessoalmente responsabilizados por ações tomadas por outro sócio, portanto, a falta de prestação de contas e divisão de funções podem aumentar o risco de responsabilidade da empresa.

Avaliação de potenciais parceiros de negócios

Entrar em uma parceria de negócios, especialmente uma parceria de negócios geral, abre um indivíduo a uma quantidade significativa de risco. Antes de fazer negócios com alguém, pense cuidadosamente se esse indivíduo é alguém de confiança e com quem você pode tomar decisões de negócios sólidas. Você também pode querer fazer alguma diligência, investigando o histórico financeiro e profissional de seus parceiros em potencial. Aqui estão algumas coisas que você deve considerar:

  • Experiência empresarial: A pessoa com quem você planeja fazer parceria tem experiência em abrir ou administrar um negócio? Se ela já teve negócios no passado, aprenda mais sobre eles e por que seu parceiro em potencial não é mais o proprietário.

  • Credenciais profissionais: É uma boa ideia verificar as credenciais profissionais de qualquer pessoa com quem você está pensando em abrir negócios. Isso inclui consultar as universidades para verificar os diplomas obtidos e entrar em contato com os conselhos estaduais de licenciamento para determinar se as licenças profissionais do indivíduo estão em dia.

  • Caráter e personalidade: Se você não conhece bem um parceiro de negócios proposto, geralmente vale a pena passar algum tempo com esse indivíduo para que você possa conhecê-lo e ver como ele se comporta em uma variedade de ambientes sociais e de negócios. Pedir que ele forneça referências pessoais e comerciais é outra maneira de ter uma ideia melhor de quem é essa pessoa e como se espera que ela atue durante a construção e o crescimento de um negócio.

  • Ativos financeiros e histórico: É aconselhável verificar os ativos financeiros e o histórico de crédito de um parceiro, especialmente se ele estiver se oferecendo para investir no negócio. Além disso, um histórico de questões financeiras pode apontar para a possibilidade de que o parceiro potencial tome decisões financeiras ruins ou aumente o risco de impropriedade financeira, como desvio de fundos para pagar dívidas.

  • Histórico de ações judiciais e julgamentos: Ações judiciais e julgamentos subsequentes são normalmente uma questão de registro público. Uma história de litígio civil é uma bandeira vermelha significativa.

Por uma questão de transparência e responsabilidade, você e todos os seus parceiros em potencial podem concordar em se submeter a uma verificação de histórico profissional que abordará todas as questões acima e, em seguida, divulgará os resultados uns aos outros. Seu advogado também pode ter sugestões sobre que tipo de investigações pessoais os parceiros em potencial devem estar dispostos a participar.

Aviso

Iniciar um negócio com uma mercadoria. Amigo ou familiar carrega consigo riscos que vão muito além da possibilidade de perda financeira ou responsabilidade civil. Mesmo amigos e parentes próximos podem achar um desafio tentar administrar um negócio juntos. Além disso, os erros de um dos parceiros, mesmo os cometidos de boa fé, podem causar dificuldades financeiras significativas para os outros proprietários. Quando uma parceria de negócios não dá certo, amizades de longa data e até mesmo os laços familiares podem se tornar tensos. Você terá que decidir se está disposto a aceitar tais consequências se sua parceria comercial não der certo.

Encerrando uma parceria

Os itens frequentemente cobertos por artigos de parceria incluem acordos relativos à dissolução de uma parceria. Infelizmente, uma parceria geral nem sempre oferece muita flexibilidade nesta área, razão pela qual os indivíduos que desejam a capacidade de sair de uma organização quando lhes convém devem considerar uma estrutura de negócios alternativa.

Embora seja realmente possível que uma parceria termine positivamente, como quando um parceiro compra a parte do negócio de outro parceiro, há situações em que as parcerias comerciais terminam devido a conflitos pessoais ou desentendimentos contínuos. Negócios entraram em colapso quando os parceiros não conseguem encontrar uma maneira de resolver suas diferenças ou de romper amigavelmente seu relacionamento comercial.

Postagens recentes