O que é o sistema de antiguidade e como diminuiu sua importância?

Em alguns locais de trabalho, é um fato da vida profissional que quanto mais tempo alguém estiver na organização, melhores serão seus benefícios. Isso é conhecido como antiguidade, e os benefícios podem variar de férias adicionais remuneradas à primeira chamada nos melhores turnos e horas extras. Embora a antiguidade forneça uma maneira de recompensar funcionários antigos, os críticos argumentam que o sistema precisa de uma atualização. Isso porque recompensa as pessoas com base na longevidade, e não de acordo com o mérito.

Dica

No sistema de antiguidade, o tempo que alguém serviu em uma organização confere uma posição, salário ou status mais alto, independentemente do mérito.

O que é o sistema de antiguidade?

A antiguidade nada mais é do que o tempo que um funcionário desempenhou em uma função específica ou em uma empresa específica. Se a empresa opera um sistema de antiguidade, um funcionário sênior terá certos privilégios sobre os funcionários novos ou juniores - mais comumente, isso seria um salário mais alto, turnos preferenciais, alguns dias extras de férias remuneradas - ou oportunidades de promoção.

Quem usa o sistema de antiguidade?

Qualquer organização pode recompensar pessoas com base na antiguidade, mas o conceito é a base do sindicalismo. Em um local de trabalho representado por sindicato, a antiguidade sustenta muitas das decisões tomadas sobre os funcionários. Por exemplo, as decisões sobre horas de trabalho, férias, salários, como horas extras são alocadas, turnos preferenciais e outros benefícios serão negociados pelo sindicato, e os sindicatos dão vantagem aos funcionários seniores de longo prazo sobre os funcionários mais novos e juniores.

Historicamente, a maioria dos trabalhadores sindicalizados juniores aceitou a regra da antiguidade como justa, mesmo que pessoalmente não tenha se beneficiado. Isso porque os novos funcionários um dia se tornarão veteranos e, nesse ponto, colherão os frutos da antiguidade. O sistema é visto como um padrão justo, uma vez que todos irão desfrutar da antiguidade em algum momento de sua carreira.

O sistema de antiguidade é legal?

Não existe uma lei que crie o sistema de antiguidade. Em vez disso, é baseado em uma série de acordos coletivos entre empregadores e sindicatos. Sem esse padrão, argumenta-se, os trabalhadores seriam forçados a competir entre si para obter o favor do patrão. O objetivo é proteger os funcionários de abusos do empregador, como o patrão favorecendo um membro da família sempre que uma posição é aberta.

Além disso, tenha em mente que o sistema de antiguidade só permite que aqueles que trabalham com a organização há mais tempo recebam certos benefícios de trabalho primeiro. Não impede que outros trabalhadores obtenham os mesmos benefícios. Como tal, embora a antiguidade possa parecer discriminatória para alguns, como política é legal. A exceção seria se o sistema de antiguidade fosse operado de forma a causar discriminação com base em gênero, raça, religião, idade e outras classes protegidas.

Vantagens da antiguidade no local de trabalho

Especialmente em locais de trabalho sindicalizados, a antiguidade pode muitas vezes desempenhar um papel vital no sucesso do indivíduo e da empresa. Aqui estão algumas das vantagens:

Benefícios de treinamento. Os funcionários seniores são funcionários valiosos que se tornam líderes do conhecimento na organização. Eles são essencialmente um recurso de treinamento gratuito, passando seu conhecimento e experiência para a próxima geração. O sistema de antiguidade recompensa esses esforços.

Seguro desemprego. A regra da antiguidade protege aqueles que alcançaram a antiguidade de serem demitidos. Os sindicatos têm suas próprias regras sobre dispensa, mas geralmente, proteções estão em vigor para garantir que os novos empregadores sejam dispensados ​​antes daqueles com os níveis mais altos de antiguidade. Isso protege os trabalhadores mais velhos e experientes, que tendem a ter mais dificuldade para encontrar um emprego no mercado de trabalho.

Maior lealdade. Uma das principais vantagens de um sistema de antiguidade é aumentar a lealdade dos trabalhadores. As pessoas reconhecem que, se permanecerem na empresa, terão acesso a melhores salários e oportunidades de promoção. Para a empresa, isso deve resultar em menor rotatividade de pessoal e todos os custos de reposição associados.

Previsibilidade. Alguns trabalhadores querem saber de onde virá o próximo aumento salarial e promoção e, para eles, o sistema de antiguidade pode ser uma dádiva de Deus. Saber que seu salário e benefícios aumentarão a cada ano de mandato é reconfortante para muitos que fazem um orçamento em torno dessa previsibilidade relativa.

Desvantagens da antiguidade: onde está o mérito?

Os empregadores não sindicalizados também podem usar a antiguidade como base para promoções e aumentos salariais, mas geralmente é considerada juntamente com outros fatores, como conhecimento, cumprimento de metas de trabalho, experiência e adequação cultural. Isso porque a antiguidade, por si só, não é uma medida de desempenho no trabalho. É perfeitamente possível que alguém com um mandato de 20 anos em uma organização tenha um desempenho pior do que alguém que está lá há apenas seis meses.

O desempenho pode ser medido por quão bem alguém desempenha sua função de trabalho. Ele distingue um funcionário que trabalha duro de alguém que não o faz - e distingue alguém que vai além de alguém que apenas segue o caminho. A antiguidade vem com a experiência. Isto deve traduzem-se em melhor desempenho, mas não há garantia de que uma pessoa sênior terá mais talento ou determinação do que os membros júnior de sua equipe.

Esta é a principal crítica à antiguidade - que ela valoriza a longevidade acima do mérito. Se um funcionário de baixo desempenho for promovido apenas com base na antiguidade, essa empresa pode acabar pagando mais por um funcionário que não está ganhando tanto quanto um colega menos graduado (e, portanto, mais barato).

Desvantagens da antiguidade: dificulta o recrutamento

O que acontece então, se os salários forem atribuídos com base na antiguidade - em vez de no mérito? Isso envia uma mensagem de que um funcionário é considerado digno de compensação pelo tempo de serviço - e não pela qualidade de seu trabalho. Para muitos, isso parece um sistema injusto - funcionários com antiguidade ganham mais dinheiro do que outros funcionários que fazem o mesmo (ou melhor) trabalho, e o creme não pode subir ao topo da hierarquia corporativa.

Pode até sinalizar um desastre de carreira para funcionários juniores ambiciosos que desejam progredir em suas carreiras o mais rápido possível. Esses funcionários podem ver pouco sentido em exagerar em seus empregos quando é a lealdade, e não o talento, que é recompensada. Como resultado, eles podem optar por evitar empregos com sistemas de antiguidade que possam sufocar sua ambição.

Mesmo no setor sindicalizado, os críticos argumentam que, na economia do conhecimento de hoje, a antiguidade provavelmente atrapalhará o recrutamento. Suponha, por exemplo, que uma empresa queira contratar um instalador de linha de energia elétrica, onde as habilidades são escassas. O recém-chegado seria o primeiro a receber turnos que não lhe cabiam. Como ele pode se dar ao luxo de escolher seu empregador, ele pode decidir aplicar suas habilidades em outro lugar.

Por que a antiguidade diminuiu em importância?

Embora os perfis salariais por antiguidade sejam tão acentuados como sempre no setor sindical, os empregadores não sindicalizados colocam muito mais ênfase na especialização ocupacional. Um sistema que mantém funcionários seniores às custas de juniores talentosos é um pouco desagradável para a maioria das empresas. Vivemos em uma era de igualdade de oportunidades, em que todos os que têm um bom desempenho devem receber os benefícios que merecem.

Além disso, a natureza do trabalho está mudando. A tecnologia evolui tão rapidamente que a experiência pode não trazer os benefícios de antes. As velhas formas de fazer as coisas podem rapidamente se tornar obsoletas, a ponto de serem os recém-chegados com suas habilidades atualizadas e pensamento mais recente que agregam mais valor à organização, não as pessoas que estão na empresa há mais tempo. Conseqüentemente, o sistema de antiguidade está desaparecendo lentamente.

Isso não quer dizer que os empregadores não honrem a antiguidade - eles o fazem, mas de maneiras diferentes. Por exemplo, uma empresa pode oferecer prêmios de serviço, atribuições-chave ou oportunidades de mentoria como forma de reconhecer a antiguidade. Essas recompensas funcionam porque honram a longevidade, mas não a confundem com mérito e, portanto, negligenciam os membros da equipe de alto desempenho e menos experientes.

Postagens recentes