Como lidar com subordinados que se recusam a respeitar você

Como proprietário de uma pequena empresa, você provavelmente está ciente da importância de manter um ambiente de trabalho positivo. Assim como é importante que os proprietários e a gerência respeitem os trabalhadores, também é razoável esperar que os trabalhadores cumpram as solicitações razoáveis ​​e tratem colegas de trabalho e superiores com respeito. Se você tem um funcionário que é desrespeitoso com você ou outros gerentes, é hora de agir. Permitir a insubordinação pode envenenar a cultura em seu local de trabalho e prejudicar ativamente seus negócios.

O problema do comportamento desrespeitoso do funcionário

Funcionários desrespeitosos podem dificultar o funcionamento de uma empresa. A insubordinação não apenas diminui a produtividade, mas também pode afetar a maneira como os outros funcionários tratam seus supervisores. Com o tempo, sua empresa pode desenvolver uma cultura negativa que prejudica os negócios e dificulta a contratação e retenção de funcionários de qualidade.

Exemplos de grosseria e insubordinação do funcionário

Aqui estão alguns exemplos de como os funcionários podem mostrar desrespeito a seus superiores e causar estragos nas operações e no moral do local de trabalho:

Hostilidade: Embora seja compreensível que um funcionário possa ter dúvidas ou preocupações sobre uma atribuição ou diretiva, uma resposta hostil, expressa verbalmente, por e-mail ou por linguagem corporal, não é apropriada.

Brian é o supervisor de Lisa há seis meses. Eles nunca se deram bem, mas nas últimas semanas o comportamento de Lisa piorou. Recentemente, Brian pediu a Lisa que assumisse um projeto para uma colega de trabalho que estava em licença maternidade. Lisa zombou de Brian, balançou a cabeça e disse em voz alta: "Não posso acreditar que você pense que é aceitável me sobrecarregar com o projeto de outra pessoa."

Atitudes tendenciosas: Em alguns casos, o subordinado nutre preconceitos sociais contra seu supervisor, o que resulta em comportamento desrespeitoso. Deve-se observar que o preconceito com base em uma categoria protegida pelo governo federal, como raça, sexo, religião, deficiência, nacionalidade, idade, como acima de 40 anos ou status familiar do empregador, é ilegal.

Marilyn tem 55 anos e é diretora do departamento de marketing e relações públicas de uma pequena empresa de máquinas de venda automática. Seu mais recente relatório, Carol, tem 25 anos e é responsável por gerenciar a presença online da empresa e as contas nas redes sociais. Carol acredita que Marilyn é muito velha para seu trabalho e ela acredita que Marilyn não entende de mídia social. Carol frequentemente fala sobre Marilyn, repete informações para ela nas reuniões e diz coisas como "Sei que isso é diferente de como você fazia as coisas na sua época".

Agressão Passiva: Um funcionário passivo-agressivo evita confrontos e demonstrações flagrantes de desrespeito, mas costuma ser muito lento para cooperar com seu chefe. Com o tempo, o chefe fica frustrado com a passividade e recusa do empregado em tomar a iniciativa em qualquer área de seu trabalho.

Don é o supervisor de John em uma empresa de software iniciante. O trabalho de John é bom, mas ele se ressente de Don porque Don tem menos educação e menos certificações do que ele. Embora John nunca insulte ou discuta com Don, sua relação de trabalho é tensa. John leva horas para responder aos e-mails de Don. Se Don faz uma pergunta, John fornece informações mínimas, muitas vezes esquecendo-se de mencionar questões ou fatos que Don poderia usar para tomar melhores decisões. Durante as reuniões, John frequentemente precisa pedir a Don para fazer contribuições, algo que confunde os outros gerentes de departamento, já que seus subordinados geralmente estão ansiosos para falar quando é apropriado fazê-lo.

Manipulação e reclamações de má-fé: Alguns funcionários tentam sabotar seus chefes falando mal deles para os outros e preenchendo relatórios frívolos de RH. Esses funcionários podem até falar mal de seus superiores para os clientes, bem como para outros profissionais do setor.

Grace assumiu o departamento de atendimento ao cliente de uma empresa de cosméticos online depois que o gerente de atendimento ao cliente original foi demitido. Susan é representante do departamento há mais de cinco anos e era muito próxima de seu gerente anterior. Susan está sempre reclamando de Grace para outros funcionários. Ela foi ao chefe de Grace para perguntar sobre os procedimentos do departamento, dizendo ao chefe que Grace nunca está disponível para responder a perguntas. Recentemente, Susan entrou com uma reclamação contra Grace junto ao departamento de recursos humanos: Susan estava chateada porque Grace repreendeu a equipe por não atender às ligações dos consumidores mais rapidamente. Susan argumentou que Grace estava sendo abusiva, embora nenhum outro membro da equipe se sentisse assim.

Aviso

Sinais explícitos de agressão, como gritar, xingar, xingar, fazer ameaças ou aludir à posse de uma arma, não devem ser tolerados. Dependendo dos recursos da sua empresa, você pode notificar a segurança do prédio, suspender o funcionário até que ele receba uma avaliação por meio de um programa de assistência ao funcionário ou até mesmo entrar em contato com as autoridades locais para registrar uma denúncia se o comportamento do funcionário violar a lei.

Lidando com Funcionários Desrespeitosos e Rudes

É sempre uma boa ideia abordar o comportamento desrespeitoso e a insubordinação o mais rápido possível. Quando o mau comportamento é tolerado, o moral é afetado e o funcionário desrespeitoso pode se sentir justificado em continuar e aumentar sua grosseria. Além disso, tais comportamentos podem ser muito prejudiciais para o moral no local de trabalho, bem como para o bem-estar emocional de supervisores e funcionários.

Considere as circunstâncias: Comece avaliando as circunstâncias do comportamento do funcionário. Por exemplo, há uma diferença entre um funcionário que é malicioso ou beligerante e um funcionário que é simplesmente socialmente desajeitado. Você também deve considerar se o comportamento desrespeitoso é algo que surgiu recentemente ou é um problema antigo. Uma mudança na personalidade pode indicar circunstâncias que estão afetando a saúde mental do funcionário.

Exemplos de documentos: Ao confrontar um funcionário sobre seu comportamento, é importante apresentá-lo com exemplos específicos de grosseria ou insubordinação. Mantenha e reúna a documentação escrita de incidentes específicos e recentes que puder. apresentar ao funcionário.

Decida o que você está preparado para fazer: Você já deve ter decidido que não adianta tentar reter um funcionário rude e desrespeitoso. Se for esse o caso, é hora de despedir o trabalhador e contratar um substituto. No entanto, você pode achar que o funcionário tem potencial, principalmente se a qualidade de seu trabalho for boa. Nesses casos, você precisará decidir como pretende incentivar o funcionário a se comportar melhor. Por exemplo, você pode oferecer ao funcionário a opção de obter aconselhamento ou até mesmo tirar uma folga para tratar de um problema familiar sério.

Seja direto: Ao falar com um funcionário, seja respeitoso, mas também direto. Explique que você está preocupado com o comportamento dele e com a maneira como ele fala com você. Descreva os vários eventos que você documentou e diga ao funcionário que esse comportamento é inaceitável.

Ouço: Esteja preparado para ouvir o que o funcionário tem a dizer. Conforme observado anteriormente, seu comportamento pode ser devido ao estresse resultante de problemas não relacionados ao trabalho. O funcionário também pode estar reagindo a questões relacionadas ao trabalho que você não conhece. Por exemplo, uma funcionária que parece mal-humorada e não comunicativa pode ficar infeliz com a forma como é tratada no trabalho. Preste atenção e esteja disposto a abordar e corrigir seu próprio comportamento, se necessário.

Ofereça um plano de ação: Se você está preparado para dar ao funcionário uma chance de melhorar, apresente a ele um plano de ação. Isso pode incluir falar com um conselheiro ou terapeuta ocupacional, cumprir certas metas de desempenho ou modificações específicas de comportamento, como ouvir com respeito quando recebe uma tarefa ou responder a e-mails em tempo hábil.

Descreva as consequências: Se achar necessário, explique que, se a funcionária continuar em seu comportamento, ela pode perder o emprego ou outros privilégios, como poder usufruir de horários flexíveis ou teletrabalho de casa. Se o problema for sério, você pode dizer que o emprego dela está em risco.

Acompanhar: Se o funcionário concordar com o plano de desempenho, estabeleça uma data para verificar o progresso do funcionário. Reúna-se nessa data para discutir se o comportamento do funcionário melhorou.

Prevenindo a Insubordinação de Funcionários

A melhor maneira de lidar com a insubordinação ou desrespeito dos funcionários é a prevenção. O desenvolvimento de uma cultura de local de trabalho positiva é a melhor prevenção contra o comportamento negativo dos funcionários. Aqui estão algumas idéias para fazer exatamente isso:

Trate todos os funcionários com respeito: a cultura da empresa começa no topo. Quando você trata todos os funcionários com respeito, mesmo quando eles cometeram erros ou violaram as regras do local de trabalho, você define o tom para o restante do seu local de trabalho.

Mantenha gerentes e supervisores responsáveis: Seus gerentes e supervisores também devem ser treinados para manter os padrões de profissionalismo. Isso significa tratar os trabalhadores com respeito e assumir a responsabilidade pela forma como apresentam as preocupações, desafios e críticas.

Preste atenção ao comportamento durante as entrevistas: Preste atenção ao comportamento do candidato durante o processo de recrutamento. Ele é respeitoso, educado e aberto a comentários? Apresente a candidata a outras pessoas no local de trabalho e observe como ela se dá com elas.

Aborde a civilidade e o respeito no manual do funcionário: O manual do funcionário e o processo de integração devem reforçar o compromisso da sua empresa com a civilidade e o respeito. Explique que todos os funcionários devem ser educados e respeitosos uns com os outros e que os subordinados devem estar dispostos a cooperar com seus chefes. O manual do funcionário e o processo de integração também devem abordar a discriminação no local de trabalho e as maneiras pelas quais alguns tipos de comportamento desrespeitoso podem violar as leis trabalhistas.

Postagens recentes